top of page

RG Digital: entenda como funciona e como fazer o seu



Um novo modelo de Carteira de Identidade foi anunciado nesta quarta-feira (23) pelo Governo Federal. O documento visa substituir o atual modelo de RG e utilizará o CPF como um cadastro único. Atualmente, cada estado, e o Distrito Federal, possuem uma numeração específica, o que será substituído pelo novo modelo, cujo decreto entra em vigor a partir do dia 1º de março.

O novo RG também poderá servir como um documento de viagem para países do Mercosul, uma vez que estará no padrão internacional, com o código MRZ (Machine Readable Zone). Já outros territórios ainda será necessária a apresentação do passaporte.



Diante de tantas mudanças, a Novo Turismo traz perguntas e respostas para as principais questões envolvendo o novo RG. Confira:

Como funcionará o novo RG

O novo RG tem como objetivo principal criar um cadastro único para o cidadão brasileiro. Para isso, ele utilizará o CPF e um QR Code para que seja feita a identificação eletrônica, tanto de forma online como offline. Sendo assim, não será mais necessário ter um número de identificação como o RG e outro como o CPF, apenas o segundo será válido.

Como tirar o novo RG

Segundo o Governo Federal, as secretarias de Segurança Pública dos estados e do Distrito Federal serão responsáveis por fazer essa distribuição. Elas deverão se adequar à nova norma até o dia 3 de março de 2023. Entretanto, até o momento, não há uma previsão de quando os novos documentos começarão a ser disponibilizados no país.



O que fazer com o meu RG atual

O atual documento de identidade continuará sendo válido no país por até 10 anos para os cidadãos que têm até 60 anos. Para aqueles que possuem uma idade acima dos 60 anos, o RG atual será aceito por um prazo indeterminado.


O novo RG terá uma versão digital

Assim como outros documentos, como CPF e CNH, a nova carteira de identidade também terá uma versão digital. Embora tenha sido confirmada pelo Governo Federal, não foram revelados mais detalhes sobre como ela será disponibilizada. Se ela seguir a tendência de outros aplicativos, o cidadão terá que fazer um cadastro no site oficial do Governo. Uma vez lá, será preciso validar seus dados para que possa ser liberada a versão digital do documento para o seu smartphone.

13 visualizações0 comentário

コメント